terça-feira, 30 de abril de 2013

E-commerce de moda será o destaque em 2013





Ultimamente presenciamos uma verdadeira invasão de blogs no meio online. Entre os mais diversos assuntos nenhum nicho cresceu tanto quanto o de moda e beleza – tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos e países da Europa. Quando uma blogueira famosa comentava sobre uma determinada produto ou peça  em seu site, muitas de suas seguidoras procuravam por lojas online que vendessem aquele batom ou aquela calça. Tal movimento chamou a atenção das grandes marcas de roupas e maquiagens, que viram no comércio eletrônico uma nova plataforma para impactar o público certo e aumentar as vendas. As marcas que já tinham lojas virtuais melhoraram sua abordagem e design, enquanto que as que não tinham trataram logo de criar seu site e comunicar as consumidoras pelas redes sociais – que mostraram ser uma grande aliada para a divulgação dos e-commerces. Segundo uma pesquisa feita pela AD. Dialeto, agência de marketing digital full service, a categoria mais popular entre os usuários que compram pela internet na América Latina é a de moda, o que mostra o grande potencial do mercado latino para as marcas que desejam investir em e-commerce – principalmente nas categorias voltadas para o público feminino.
Com as compras online, quebra-se o paradigma de que é necessária a prova do produto para comprá-lo e essa situação pode ficar ainda melhor já que, um estudo antropométrico inédito no Brasil está sendo desenvolvido pelo Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil — Senai-Cetiq do Rio, que com a ajuda de um aparelho chamado scanner humano, já  foram mapeadas as medidas de 6,5 mil brasileiros de todas as regiões do país. O estudo deve ser concluído até julho do ano que vem, e os dados vão gerar tabelas de medida padrão regionais e nacionais. É que hoje, apesar de haver referenciais estabelecidos pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) para a moda infantil e masculina, a maioria dos fabricantes ainda usa medidas estrangeiras para a fabricação das peças.
Vendo o iminente sucesso do segmento de moda em outros países e o aquecimento das vendas brasileiras em 2012, chegamos à conclusão de que o mercado de e-commerce vive um momento bastante promissor. Para os varejistas que atuam somente com lojas físicas, ainda há tempo de investir em um e-commerce e fazer parte deste mercado em constante expansão, que promete crescer ainda mais em 2013.

segunda-feira, 29 de abril de 2013

16 franquias que exigem desembolso inicial de até R$ 25 mil.

A HomeAngels ofere franquias para cuidados de pessoas.
Fonte: Estadão PME

O segmento de franquias segue em expansão e, não à toa, desperta o interesse de quem tem planos para empreender. Além de opções para estilos e gostos, o setor também oferece oportunidades para diferentes bolsos. Pensando nisso, o Estadão PME listou 16 oportunidades de investimento que exigem desembolso inicial de até R$ 25 mil. Vale lembrar que o interessado deve levar em conta que há sempre a taxa de franquia a ser quitada pelo futuro empresário.
Mas antes de escolher o seu negócio, é preciso estar certo de que o negócio é ideal para o perfil do empreendedor. Para tanto, o conselho dos especialistas é que o interessado visite outras franquias, conheca as operações e converse com outros franqueados antes de assinar o contrato. Também é importante se informar sobre as regras do franchising para conhecer os direitos e deveres do franqueado.

Confira abaixo a lista com as 16 franquias de até R$ 25 mil.

Acquazero - lavagem ecológica de automóveis à seco
Ano de fundação: 2009
Número de franqueados: 37
Faturamento médio mensal: R$ 15 mil
Taxa de franquia: a partir de R$ 5 mil
Taxa de implantação: a partir de R$ 1 mil
Investimento: a partir de R$ 6 mil
Site: /www.acquazero.com.br

Guia-se  - especializada em marketing digital, otimização de sites e links patrocinados
Ano de fundação: 1997
Número de franqueados: 61
Faturamento médio mensal: R$ 10 mil
Taxa de franquia:  apartir de R$ 15,9 mil
Taxa de implantação: a partir de R$ 1 mil
Investimento: a partir de R$ 17,9 mil
Site: www.guiase.com.br

Cartório postal - empresa de intermediação cartorária para pessoas físicas e jurídicas
Ano de fundação: 1993
Número de franqueados: 93
Faturamento médio mensal: R$ 50 mil
Taxa de franquia:  a partir de R$ R$ 12 mil
Taxa de implantação: não exige
Investimento: a partir de R$ 17 mil
Site: www.cartoriopostal.com.br

Dr. Marido - franquia de reparos domésticos
Ano de fundação: 1997
Número de franqueados: 28
Faturamento médio mensal: R$ 25 mil
Taxa de franquia: a partir de R$ 6,5 mil
Taxa de implantação: a partir de R$ 8 mil
Investimento: a partir de R$ 22,5 mil
Site: www.drmarido.com.br

Ecojardim - negócio para tratamento, nutrição, manutenção e implantação de jardins e plantas.
Ano de fundação: 2011
Número de franqueados: 68
Faturamento médio mensal: R$ 10 mil
Taxa de franquia: R$ 20 mil
Taxa de implantação: R$ 4,6 mil
Investimento: R$ 24,6 mil
Site: www.ecojardimfranquias.com.br

Elefante Verde - portal de ofertas e avaliações de compra regionalizada  
Ano de fundação: 2011
Número de franqueados: 6
Faturamento médio mensal: R$ 20 mil
Taxa de franquia:  a partir de R$ 10 mil
Taxa de implantação: A partir de R$ 5 mil
Investimento: a partir de R$ 20 mil
Site: elefanteverde.com.br

Home Angels - serviço de cuidadores de idosos
Ano de fundação: 2008
Número de franqueados: 75
Faturamento médio mensal: R$ 50 mil
Taxa de franquia:  a partir de R$ 15 mil
Taxa de implantação: a partir de R$ 2 mil
Investimento: a partir de R$ 20 mil
Site: www.homeangels.com.br

Jan-Pro - franquia de limpeza e desinfecção
Ano de fundação: 1991
Número de franqueados: 62
Faturamento médio mensal: R$ 70 mil
Taxa de franquia: a partir de R$ 6,3 mil
Taxa de implantação: não exige
Investimento: a partir de R$ 11,3 mil
Site: www.jan-pro.com/brasil

Light Depil - serviço de depilação à luz pulsada delivery
Ano de fundação: 2010
Número de franqueados: 30
Faturamento médio mensal: R$ 10 mil
Taxa de franquia: não cobra
Taxa de implantação: R$ 9,9 mil
Investimento: a partir de R$ 9,9 mil
Site: www.lightdepil.com.br

Limpidus - rede de limpeza corporativa
Ano de fundação: 1992
Número de franqueados: 93
Faturamento médio mensal: R$ 50 mil
Taxa de franquia: a partir de R$ 5 mil
Taxa de implantação: a partir de R$ 6 mil
Investimento: a partir de R$ 13 mil
Site: www.limpidus.com.br

Number One - escola de idiomas
Ano de fundação: 1972
Número de franqueados: 117
Faturamento médio mensal: R$ 30 mil
Taxa de franquia: a partir de R$ 5 mil
Taxa de implantação: a partir de R$ 15 mil
Investimento: a partir de R$ 20 mil
Site: www.numberone.com.br

Seguralta - corretora de seguros
Ano de fundação: 1968
Número de franqueados: 450
Faturamento médio mensal: R$ 30 mil
Taxa de franquia: a partir de R$ 15 mil
Taxa de implantação: a partir de R$ 500
Investimento: a partir de R$ 16 mil
Site: www.seguralta.com.br

Seu Evento.net - agregador online de fornecedores de eventos
Ano de fundação: 2007
Número de franqueados: 30
Faturamento médio mensal: R$ 15 mil
Taxa de franquia: a partir de R$ 13 mil
Taxa de implantação: a partir de R$ 1 mil
Investimento: a partir de R$ 16 mil
Site: www.seuevento.net.br

Smartz School - franquia de reforço escolar
Ano de fundação: 2010
Número de franqueados: 105
Faturamento médio mensal: R$ 15 mil
Taxa de franquia: a partir de R$ 3.392,50
Taxa de implantação: a partir de R$ 8,1 mil
Investimento: a partir de R$ 15 mil
Site: www.smartz.com.br

Tem usados - portal de venda de veículos novos e semi novos
Ano de fundação: 2008
Número de franqueados: 43
Faturamento médio mensal: R$ 20 mil
Taxa de franquia: a partir de R$ 15 mil
Taxa de implantação: não exige
Investimento: a partir de R$ 15 mil
Site: temusados.com.br

Tutores - franquia de reforço escolar
Ano de fundação: 2007
Número de franqueados: 68
Faturamento médio mensal: R$ 20,2 mil
Taxa de franquia: a partir de R$ 15 mil
Taxa de implantação: a partir de R$ 3 mil
Investimento: a partir de R$ 20 mil
Site: www.tutores.com.br

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Empresários de Maringá apostam em marketing para divulgar rua comercial


Empresários envolvidos na revitalização da Santos Dumont elaboraram planejamento e estão se mobilizando para que, no início de maio, seja divulgada a campanha publicitária do Dia das Mães
Da Redação


Empresários participantes do Programa de Revitalização de Espaços Comerciais da Rua Santos Dumont, no trecho compreendido entre as Avenidas São Paulo e Getúlio Vargas, em Maringá, se reuniram na manhã nesta terça-feira, dia 23, na Associação Comercial e Empresarial de Maringá (ACIM), para aprovar a campanha publicitária do Dia das Mães.
A iniciativa faz parte do planejamento de marketing do Programa e é a primeira ação conjunta realizada de forma profissional. Josimar Farias, proprietário da Nação Propaganda, apresentou a proposta de campanha, que incluirá inserções de tevê, rádio e adesivos para as lojas. O publicitário também explicou o conceito do slogan “Quem procura novidade passa por aqui”, que acompanhará todas as ações de divulgação da Rua Santos Dumont.
Sandra Martins Diotto, empresária da Pé no Chinelo e coordenadora da Comissão de Marketing e Campanhas Promocionais do Programa, afirmou que as peças da campanha ficaram boas e, com base no posicionamento positivo dos empresários presentes, foram aprovadas. “Estou muito otimista com essa primeira ação, será um sucesso e servirá de motivação para que os empresários, ainda não participantes, se engajem no Programa.”
A coordenadora lembrou que, em dezembro do ano passado, os próprios empresários organizaram, de forma amadora, uma ação de Natal. “Aquela ação foi importante como pontapé inicial. Agora, organizados em comissões, queremos realizar ações de forma profissionalizada. Na área de marketing, decidimos contratar a agência Nação Propaganda, que nos conduzirá para um trabalho continuado de divulgação da Rua Santos Dumont”, afirmou.
Sandra Diotto adiantou que o planejamento de marketing prevê, até o final do ano, a realização de mais duas ações sociais, uma para doações de livros e outra para doações de agasalhos, e mais uma campanha publicitária para o Natal. “O objetivo é fazer com que o espaço comercial estimule valores de cidadania e de cultura, e ganhe mais visibilidade em Maringá e Região.”
O consultor do Sebrae/PR, Marcelo Wolff, aponta que essas iniciativas conjuntas são fundamentais para construir uma nova cultura entre os empresários da localidade e, assim, dar “vida” ao Programa de Revitalização. “Embora o projeto arquitetônico ainda esteja em andamento, com início de obras previsto para este ano, é essencial que os empresários já se mobilizem com divulgação e melhorias em suas lojas para que a Rua Santos Dumont comece a ser valorizada e lembrada pela população”, enfatiza.
Giseli Antoé Bettoni, proprietária da Queen Concept, loja de moda feminina, compareceu à reunião e ficou satisfeita com a campanha do Dia das Mães. Segundo ela, as peças publicitárias ficaram bem feitas, criativas, inteligentes e objetivas. “Vai agregar valor à Rua Santos Dumont e renderá resultados positivos porque, com as ações continuadas, o público perceberá o diferencial que estamos estruturando para a localidade.”
João Pessoa Junior, proprietário da Farmácia do Trabalhador, empresa instalada na Rua Santos Dumont desde fevereiro deste ano, já aderiu ao Programa de Revitalização e, assim como Giseli Bettoni, considerou importante a realização de ações de marketing porque agrega valor e atrai os olhares dos consumidores. “Todos os empresários do trecho compreendido devem abraçar a causa desse projeto porque certamente trará benefícios em prol do comércio”, enfatizou.
Representantes do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Codem), da Associação Comercial e Empresarial de Maringá (ACIM) e do Serviço Social do Comércio (Sesc) também marcaram presença na reunião.
Parceiros
O Programa de Revitalização da Rua Santos Dumont é uma realização do Sebrae/PR, Fecomércio/PR, Prefeitura Municipal, ACIM, do Sindicato dos Lojistas do Comércio e do Comércio Varejista de Maringá e Região (Sivamar), Centro Universitário Cesumar (UniCesumar), Sindicato do Comércio Varejista de Ferragens, Tintas, Madeiras, Materiais Elétricos, Hidráulicos e de Construção de Maringá e Região (Simatec), Sindicato do Comércio Farmacêutico de Maringá (Sincofarma), Associação das Micro e Pequenas Empresas de Maringá e Região (Micromar), e Codem.
Sobre o Sebrae/PR 
O Sebrae/PR - Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Paraná é uma instituição sem fins lucrativos criada nos anos 1970 para dar apoio aos empresários de micro e pequenas empresas e aos empreendedores interessados em abrir o próprio negócio. No Brasil, são 27 unidades e 800 postos de atendimentos espalhados de norte a sul. No Paraná, seis regionais e dez escritórios. A entidade chega aos 399 municípios do Estado por meio de atendimento itinerante, pontos de atendimento e de parceiros como associações, sindicatos, cooperativas, órgãos públicos e privados. O Sebrae/PR oferece palestras, orientações, capacitações, treinamentos, projetos, programas e soluções empresariais, com foco em desenvolvimento de empreendedores; impulso a empresas avançadas; competitividade setorial; promoção de ambiente favorável para os negócios; tecnologia e inovação; acesso ao crédito; acesso ao mercado; parcerias internacionais; redes de cooperação; e formação de líderes.
Informações para a imprensa:
Savannah Ações em Comunicação - empresa licitada do Sebrae/PR
Jaqueline Gluck (41) 3035 5669 ou (41) 9602 7541
Assessoria de Imprensa Regional Noroeste: Graziela Castilho
(44) 9904-3535 - jornalismomaringa@savannah.com.br
Leandro Donatti –  Jornalista do Sebrae/PR –  (41) 3330-5895 ou (41) 9962-1754

quinta-feira, 25 de abril de 2013

De olho nas tendências do varejo

FonteGSMD



Relembrando alguns pontos da lista “100 coisas para se prestar atenção”, divulgada pela JWT no início do ano e complementações da revista Shopping Centers da Abrasce.
  1. Impressão biológica em 3D – O uso dessa tecnologia na medicina promete ser revolucionário com a criação de tecidos orgânicos a partir de células vivas.
  2. Playgrounds para adultos – Alguns países da Europa, China e Estados Unidos já adotaram a ideia para combater a obesidade e promover a prática de atividade física. Os playgrounds foram instalados em espaços públicos e ganham adeptos.
  3. Moedas alternativas de marcas – As ações dos consumidores serão moeda na promoção de marcas que utilização as redes sociais para compartilhar experiências dos clientes. Um exemplo foi a iniciativa da Nike, que apostou na troca de produtos por “quilômetros de exercícios” medidos com o uso de um dispositivo da marca.
  4. Appcessórios – Conectar o virtual ao real já é possível, graças a óculos e pulseiras que utilizar o conceito de realidade aumentada e complementam a experiência digital da marca.
  5. Parcerias B2C/P2P – Marcas consolidadas buscarão apoio em negócios digitais para abrir, explorar e conquistar novos nichos de mercado.
  6. Bloqueio de publicações chatas nas mídias sociais- Usuários das principais plataformas poderão bloquear mensagens e imagens indesejadas de maneira fácil e prática.
  7. Cloaking – Escolha de privacidade por um período determinado de horas. Dispositivos ajudam os usuários a ficar “invisíveis” nas redes sociais.
  8. Crescimento verde – As empresas se preocuparão mais com o crescimento sustentável, aliando o progresso econômico à questão da preservação dos recursos naturais.
  9. Educação sem papel- O uso da tecnologia na educação parece ser um processo irreversível, capaz de levar aprendizado e renovar as formas de conhecimento. A Coreia do Sul terá todo o seu sistema de ensino digitalizado a partir de 2015.
  10. Senhas 2.0 – Novas alternativas, bem mais seguras, com o reconhecimento facial ou de voz e a impressão digital, já estão presentes em smartphones e devem se expandir.
  11. Produtos silenciosos – De máquina de lavar a carros, haverá um esforço para desenvolver produtos que levem á diminuição da poluição sonora.
  12. Doces com menos culpa – A indústria de alimentos se voltará para a produção saudável, com redução de açúcares e gorduras para atender consumidores preocupados com o bem-estar e a forma física.
  13. Web design ajustável – A proliferação das plataformas on-line para smartphones, tablets e PCs aponta a necessidade de adaptação de conteúdo para diferentes formatos de tela.
  14. Apps de monitoramento de estresse – Neurocientistas e engenheiros já desenvolveram um protótipo de relógio que monitora o nível de estresse.
  15. Precificação variável – Linhas aéreas e hotéis têm utilizado preços variáveis para os mesmos serviços dependendo de fatores como antecipação da compra, ações da concorrência e procura. Essa prática chegará a outras categorias de serviços impulsionadas pelo uso da tecnologia.

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Lojistas devem oferecer mimos para atrair clientes no Dia das Mães

Fonte: Economia UOL


Com a aproximação do Dia das Mães, cresce o movimento de consumidores nas lojas em busca de presentes. A data é a segunda melhor para o comércio, atrás apenas do Natal.
Segundo especialistas, presentar os clientes com pequenos mimos, como rosas e chocolates, e oferecer kits promocionais como opção de presente pode aumentar as vendas e, até, cativar clientes para outras ocasiões.
A vitrine e a decoração da loja também merecem uma atenção especial nessa época para chamar a atenção do consumidor, segundo o superintendente do Sebrae-SP (Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas do estado de São Paulo) Bruno Caetano.
As lojas de roupas, calçados, perfumaria, acessórios, eletroeletrônicos e eletrodomésticos são as mais procuradas no período, de acordo com pesquisa de intenção de compra da ACSP (Associação Comercial de São Paulo).
Mas, segundo Caetano, o simples aumento do fluxo de pessoas na loja não garante a concretização da venda. "É preciso preparar o estabelecimento com uma decoração personalizada e  treinar os funcionários para que prestem um atendimento diferenciado. Quem se preparar mais, vai faturar mais", diz.
Na vitrine, por exemplo, o superintendente orienta o lojista a destacar apenas os produtos com maior apelo à data: sapatos, bolsas, vestidos, pijamas, perfumes, kit de maquiagem, por exemplo. "Expor itens demais pode deixar a vitrine poluída e pouco atrativa", diz.
Dar pequenos mimos, como rosas, chocolates ou bombons para os clientes é um gesto apreciado pelo consumidor, afirma Caetano. "Muitos filhos levam as mães para escolher o presente e muitas mães vão às lojas comprar presentes para suas mães. Então, a generosidade não custa muito para o lojista e pode fidelizar clientes", explica 
A criação de vales-presentes e kits promocionais também potencializa as vendas, afirmam especialistas. No primeiro caso, o lojista pode criar uma embalagem colorida e atraente para quem não sabe qual presente levar. 
"Essa é uma prática comum no varejo e atinge diretamente o público indeciso. No entanto, muitos lojistas pecam ao oferecer a opção em um pedaço de papel amassado e nada atrativo para presentear alguém", declara.
Já os kits promocionais podem ser montados por faixa de preço ou por perfil da mãe. Por exemplo, se uma mãe gosta de estar em contato com a natureza, o lojista pode sugerir um kit com produtos naturais. Se a mãe é mais esportista, pode ser um kit com artigos esportivos.
"Os kits promocionais além de atrair clientes que buscam ofertas, ajudam os indecisos a realizarem a compra. A equipe de venda precisa estar treinada para ajudar o consumidor a escolher", afirma Caetano.
Segundo especialistas, o bom atendimento da equipe também contribui para cativar clientes para o ano todo. "Se o consumidor é bem atendido a chance dele voltar a comprar naquela loja é muito grande", diz. o superintendente do Sebrae-SP.

Cuidado com excessos na decoração

Os produtos com maior apelo à data devem estar mais visíveis no interior da loja, de acordo com o professor de marketing e varejo da FGV (Fundação Getulio Vargas) Maurício Morgado.
O lojista até pode instalar cartazes alusivos ao Dia da Mães, mas não deve exagerar na decoração. Segundo Morgado, papel picado e serpentina, por exemplo, deixam a loja suja e cria uma sensação de bagunça.
"Na decoração, menos é mais. O lojista deve optar por enfeites com visual forte. Um coração grande é melhor do que vários corações pequenos", declara.

Alta no movimento aumenta inadimplência

Para o economista-chefe da ACSP, Marcel Solimeo, as pequenas lojas não têm recursos para investir em divulgação e promoção como as grandes redes. Por isso, o lojista tem de usar a criatividade para ser percebido pelo público.
De acordo com Solimeo, enviar e-mails para os clientes com ofertas e opções de presente é uma forma de ser notado. "Já que [o empresário] não vai anunciar no jornal nem na TV, com o e-mail a mensagem vai direto ao consumidor", diz.
Segundo o economista, devido ao alto fluxo de pessoas nas lojas, é comum que a inadimplência aumente proporcionalmente às vendas. Para evitar dores de cabeça, Solimeo afirma que ao receber cheques e cartões de crédito, o lojista deve conferir os dados do cliente.
"Vale consultar o SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) e pedir documentos com foto da pessoa. Mas, não adianta conferir os dados de um cliente que está de chinelo e não olhar nada de quem usa terno e gravata. O procedimento deve ser feito com todos."

terça-feira, 23 de abril de 2013

Revista do 1º SIMBRACS reúne informações dos setores de comércio e serviços

Em novembro de 2012, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), em parceria com o Sebrae e com a ABDI, realizou o 1º Simpósio Brasileiro de Políticas Públicas para Comércio e Serviços (SIMBRACS). O evento reuniu cerca de 1,5 mil pessoas, entre representantes do setor público e privado, pesquisadores e estudantes.

Na última semana foi lançada a revista do evento, consolidando as principais discussões que aconteceram nos mais de 30 painéis e reuniões sobre os setores de comércio, serviços e logística.

Clique na imagem para acessar e confira!

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Conheça o e-consumidor



Pesquisa realizada em Março pelo E-Commerce News em parceria com a Netquest, releva melhor o perfil do e-consumidor.  Dados mostraram que 61% dos entrevistados acreditam que as compras realizadas pela internet são mais conscientes do que em lojas físicas.Em lojas físicas, a pesquisa revela que 57% das pessoas podem se sentir pressionadas pelo vendedor para adquirir um produto. Além desses dados, 43% dos entrevistados disseram se arrepender de uma compra feita em loja física. Isso quer dizer que compraram por impulso ou por interferência de alguém, o que acontece com bem menos frequência na compra online, pois 73% das pessoas costumam estar sozinhas nessas situações. Isso também pode ser justificado pelos números da pesquisa: 54% estão acompanhados quando compram em lojas físicas, já na loja online preferem comprar sozinhos, representando 73%.
Diante do perfil do e-consumidor e das pesquisas, autores discutem a necessidade ou não de se humanizar o e-commerce. A compra online tem se mostrado bastante objetiva, e os autores que defendem a humanização no atendimento alegam que o cliente precisa sentir-se atendido por quem conhece o que ele precisa e usa.Humanizar é criar entre a loja virtual e o cliente um ambiente de empatia.

Para isso, o lojista virtual pode utilizar algumas ferramentas como:
• Chat Online
• Customização da loja em períodos sazonais
• E-mails individualizados
• Contato pós-venda

Acesse o site do sebrae e leia mais sobre atendimento e vendas no ecommerce.

sexta-feira, 19 de abril de 2013

PagSeguro lança leitor de cartão de crédito para ser utilizado em celulares e tablets


O PagSeguro, empresa do UOL líder do mercado brasileiro em solução para pagamentos online, anuncia nova modalidade de compra e venda pelo celular e tablet, com o uso de cartão de crédito. As transações são realizadas através de um leitor de cartões acoplado à saída para fone de ouvido dos aparelhos.


"O PagSeguro, que já atingiu na web a marca de 23 milhões de compradores e mais de 300 mil lojistas, dá agora um grande passo em solução móvel. É uma novidade que vai levar aos profissionais autônomos, prestadores de serviços e pequenos varejistas, a oportunidade de aceitar cartão de crédito sem complicação e sem custo de mensalidade nem taxa de adesão, inclusive com opção de parcelamento em até 12 vezes para o consumidor", diz Ricardo Dortas, diretor do PagSeguro.

O vendedor se cadastra no site para adquirir o leitor (caso ainda não seja cadastrado), baixa gratuitamente o aplicativo PagSeguro na loja da Apple ou do Google Play - cuja tecnologia está disponível para aparelhos com sistema Android ou iOS. Para efetuar a venda, basta acoplar o leitor de cartões no celular ou tablet, digitar o valor da compra, passar o cartão do cliente e a transação é realizada. Todos os detalhes estão disponíveis no endereço: pagseguro.uol.com.br/venda-pelo-celular.

A modalidade de venda pelo celular do PagSeguro permite que profissionais como taxistas, consultoras de beleza, personal trainers e dentistas, entre outros, tenham a oportunidade de aumentar seu faturamento aceitando cartões de crédito em qualquer lugar, a qualquer hora, usando apenas o seu celular ou tablet. E ainda têm a grande vantagem de receber o valor total da venda em uma única parcela. Quem adquire o serviço pode parcelar o pagamento com cartão de crédito por serviços que usualmente são pagos com dinheiro ou cheque. Para tirar as principais dúvidas sobre a nova modalidade de compra e venda através do celular ou tablet, é só consultar o FAQ do PagSeguro.

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Está no ar o site da 29ª APAS- Congresso e Feira de Negócios em Supermercados

Fonte: APAS (com adaptações)

O hotsite da 29ª APAS - Congresso e Feira de Negócios em Supermercados está no ar. O evento acontecerá do dia 06 a 09 de maio no Expo Center Norte - São Paulo, e  tem como tema “Capitalismo Consciente – Prosperar construindo relações de valor”.
Nesta edição, são aguardados mais de 70 mil visitantes e ao todo, serão mais de 550 empresas expositoras.
O Congresso de Gestão organizará 80 palestras com grandes nomes do varejo nacional e internacional. O evento conta com o apoio do Sebrae, AmBev, Nestlé e Valor Econômico e tem uma programação ampla para trazer muita informação e oportunidades de negócios até você.


Confira o vídeo:
video



Acesse e saiba mais: http://www.feiraapas.com.br/




quarta-feira, 17 de abril de 2013

37% dos consumidores acham que os sites são mais difíceis de navegar no celular


Um novo relatório verificou a opinião do consumidor que compra via celular e constatou que ainda há uma percepção de que a web móvel oferece uma experiência ruim para o usuário.

Mais de um terço (37%) dos entrevistados na pesquisa EPiServer concordaram que muitos sites móveis são difíceis de navegar, um aumento de 32% referente a 2011.
A pesquisa também descobriu que os consumidores estão cada vez mais intolerantes com sites móveis e aplicativos que não correspondem às expectativas.
Quase metade dos entrevistados (47%) afirmam que, se um aplicativo é difícil de usar, que vai parar de usar ou apagá-lo, em comparação com 41% no levantamento anterior.
As pessoas parecem ter um pouco mais de paciência com sites móveis, embora 38% ainda disseram que iriam parar de usar um site que é difícil de acessar no mobile.
Na verdade, estas estatísticas devem ser vistas com superficialidade, uma vez que é extremamente difícil para os entrevistados de prever com precisão o seu comportamento futuro, mas ainda destaca a importância de oferecer ao usuário uma experiência decente em plataformas móveis.
A pesquisa EPiServer também perguntou aos entrevistados sobre os problemas que encontram na maioria das vezes que se utiliza a web móvel.
Quase metade (49%) dos entrevistados citaram o tempo lento de carregamento como o problema mais comum, seguido por ter que rolar horizontalmente e verticalmente (48%) e os links serem muito pequenos para clicar (35%).
Curiosamente, 42% dos entrevistados disseram que é frustrante os sites móveis não oferecem a mesma funcionalidade encontrada em um desktop, o que revela não possuirem conhecimento das limitações dos dispositovos mobile pelo consumidores.

terça-feira, 16 de abril de 2013

Comércio de Rua: Revitalizar para Competir

O primeiro boletim de 2013 da série “Oportunidades e Negócios - Varejo” traz o tema “Comércio de rua: revitalizar para competir”. Conheça reflexões sobre revitalização de espaços comerciais e shoppings a céu aberto. Clique e confira!

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Conheça as novas regras para lojas virtuais

As novas regras nacionais de atendimento a clientes e entrega de produtos por lojas virtuais, que começam a valer no dia 14 de maio, trazem mais segurança aos consumidores. Em contrapartida, causam receio nos pequenos empresários do setor, que falam até em fechamento de negócios.
As razões são o aumento de gastos para a adaptação às exigências, previstas no decreto nº 7.962, que faz parte do Plano Nacional de Consumo e Cidadania e foi sancionado pela presidente Dilma Rousseff no fim do mês passado.
Para Eduardo Pugnali, gerente de inteligência de mercado do Sebrae-SP, "há pontos do decreto muito abertos", que precisam ser esclarecidos por órgãos de defesa do consumidor.
As regras valerão para e-commerces de todos os portes e, em caso de descumprimento, serão aplicadas as multas e sanções previstas no artigo 56 do CDC (Código de Defesa do Consumidor), como a cassação de licença do estabelecimento.


Leia a matéria na íntegra: http://classificados.folha.uol.com.br/negocios/1261974-novas-regras-para-o-e-commerce-devem-encarecer-negocios-mas-criar-oportunidades.shtml

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Sebrae leva empresários gaúchos à feira de autopeças

Fonte: ASN

Evento em São Paulo é o maior do mercado de equipamentos e serviços da América Latina.

Porto Alegre - Sessenta e seis empresários gaúchos participarão da 11ª Feira Internacional de Autopeças, Equipamentos e Serviços (Automec) – com o apoio do Sebrae no do Rio Grande do Sul. O evento, considerado o maior do mercado de autopeças da América do Sul, ocorrerá no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo, de 16 a 20 de abril. As empresas que integrarão a missão participam dos projetos coletivos de Reparação Veicular nas regiões Metropolitana, Centro, Serra, Campanha e Vales do Taquari e Sinos.
A Automec reúne o mercado de reposição automotiva da linha pesada, inovações e soluções nas áreas de peças e sistemas, acessórios, reparação e manutenção, Tecnologia da Informação (TI) e gestão. A expectativa da organização é de que 70 mil visitantes, entre empresários, compradores da indústria automobilística, distribuidores de autopeças e acessórios, visitem a feira neste ano, onde 1,2 mil marcas de 72 países vão expor seus produtos e serviços.
Por tudo isso, avalia o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae no estado, Vitor Augusto Koch, a feira torna-se um importante polo gerador de negócios. "A missão é uma ótima oportunidade para que os empresários conheçam as tendências de mercado, analisem a concorrência, conquistem clientes e estreitem o relacionamento com o público comprador". Os empresários gaúchos que integram a missão participarão de dois dias do evento – 17 e 18 de abril.
Para a técnica do Sebrae no Rio Grande do Sul Ana Paula Rezende, que acompanhará o grupo na viagem a São Paulo, por meio do contato com os empresários de todo o mundo, os gaúchos poderão consolidar e qualificar seus negócios. "Esperamos que essa experiência ofereça ferramentas para que os empreendedores encontrem novos mercados e obtenham conhecimento técnico para qualificar seus negócios", projeta.

Serviço:
Assessoria de Comunicação do Sebrae/RS
Telefones: (51) 3216.5165, (51) 3216.5182 ou (51) 9955.8192
Central de Relacionamento ao Cliente do Sebrae: 0800 570 0800
Twitter: @sebraers
Facebook: Sebrae RS (Oficial)     

quinta-feira, 11 de abril de 2013

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Programa do Sebrae capacita comerciantes de galerias



Com foco no varejo, iniciativa inclui cursos, palestras, oficinas e consultorias
Da Redação
Recife - O Sebrae nas Galerias é o mais novo programa de capacitação do Sebrae em Pernambuco, feito para atender aos empreendedores de Recife, Região Metropolitana e Mata Norte, com o intuito de fomentar soluções inovadoras e de gerenciamento, que aumentem a competitividade dos negócios. A iniciativa tem foco em candidatos a empreendedor e micro e pequenas empresas que possuem loja em centros comerciais de pequeno e médio porte, mais conhecidos como galerias.

A ação vai contar com cursos, palestras, oficinas e consultoria, que estarão disponíveis a partir deste mês a dezembro de 2013. Para dar início ao projeto, o Sebrae realiza nesta quinta-feira (11), às 19h, o seminário Sebrae nas Galerias - na vitrine do sucesso, que trará as palestras Os Bastidores dos Shopping Centers e Inovação no Varejo de Produtos e Serviços.

Serviço:
Evento: O Sebrae nas Galerias - Na vitrine do Sucesso
Data: 11/04/2013
Local: Auditório do Sebrae, Rua Tabaiares, 360, Ilha do Retiro, Recife-PE
Informações: (81) 2101-8437

terça-feira, 9 de abril de 2013

Embalagens tornam-se canal de publicidade


As embalagens podem ser mais que meros invólucros para os produtos. Alguns empresários veem em sacolas e caixas um canal de publicidade que pode ser extremamente bem sucedido para anunciantes, consumidores e fornecedores.

As embalagens podem ser mais que meros invólucros para os produtos. Alguns empresários veem em sacolas e caixas um canal de publicidade que pode ser extremamente bem sucedido para anunciantes, consumidores e fornecedores.

Na cidade paranaense de Apucarana, a DivulgaPão, rede com mais de 120 franquias e presença em 23 estados é especializada em propagandas no saco de pão, que atende desde os pequenos comerciantes de bairro até as grandes companhias que desejam impactar o público de determinado bairro ou região.

Embalagens da paranaense Divulgapão.A franquia foi criada pelos amigos Tahinã Teixeira e Jocimar Pereira. “Eu e o meu sócio sempre sonhamos em ter o próprio negócio e como Apucarana possui muitas empresas, uma franquia de anúncio em saco de pão pareceu uma excelente oportunidade, tanto para nós como para os anunciantes e as panificadoras da cidade”, deduziu Tahinã, publicitário com cinco anos de experiência em agências de marketing. Ele estava certo: em pouco tempo conquistou 13 anunciantes e a partir da primeira semana de abril, 30 mil sacos de pão com propaganda serão distribuídos na cidade. E para quem estiver interessado, Tahinã avisa que “faltam poucos anúncios para completar a segunda campanha”.

Outra empresa que aposta no nicho da propaganda em embalagens é a Mídias Alternativas, que em Goiânia leva anúncios a sacos de pão, caixas de pizza, copos de café e jogos americanos. De acordo com a empresa, dentre as vantagens em anunciar nas embalagens estão:

• Possibilidade de delimitação de área;

• Alto impacto;

• Mídia relativamente mais barata que outras mídias convencionais;

• Maior tempo de exposição;

• Sua marca dentro das casas das pessoas expostas num momento sem concorrência com outras mídias.

A gerente de uma escola de idiomas na cidade de Santos no litoral paulista, Flávia Silva, apostou nas propagandas em caixas de pizza para promover o negócio. “Conheci a modalidade ao pedir, eu mesma, uma pizza e me deparar com diversos anúncios na tampa da caixa. Interessei-me e fui procurar o responsável. Encomendamos o anúncio que promete um retorno a curto prazo e estou esperançosa quanto à sua eficiência”.

O Grupo Four Midia criou um novo espaço para as marcas: a sacola biodegradável. Diante da proibição das sacolas plásticas, comuns no comércio varejista, a empresa transformou a restrição em uma oportunidade de mídia para que as empresas tenham um novo canal com seus consumidores. “O consumidor está reclamando que terá que pagar pela sacola biodegradável e quando chegarem a um estabelecimento e souberem que determinada marca arcou com o custo, certamente o deixará contente e grato pela economia”, diz o diretor do Grupo Four Midia, Meyer Nigri.

Link para a matéria aqui

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Brasil inaugurou 30 franquias por dia em 2012

Fonte: Varejo ESPM

Um balanço realizado pela consultoria Rizzo Franchise revelou que foram inauguradas 30 novas franquias por dia no passado. Por mês, as inaugurações somam 886. No total, forma instaladas 10.631 franquias, um crescimento de 6%, em relação a 2011.
Com a abertura de novas unidades foi necessário a contratação de profissionais. Com isso, foram abertas mais de 102 mil novas vagas de trabalho – um crescimento de 5,3% em relação a 2011 e o equivalente a 281 novas vagas por dia. Atualmente, as franquias são responsáveis por mais de 2 milhões de empregos diretos e indiretos.

Receita
Os dados analisaram as receitas geradas pelas franquias. No ano passado, o total gerado foi de R$ 303 bilhões. Ao comparar com 2011, houve uma expansão de 5,64%, já na época, o valor era de R$ 286 bilhões.
Ao analisar esses dados é possível analisar que as franquias são responsáveis por quase um décimo de toda a riqueza gerada no País, representando 8,35% do PIB (Produto Interno Bruto).
“Para ter uma ideia do tamanho deste mercado, mais de 195 milhões de brasileiros deixaram em 2012 mais de R$ 4 por dia no caixa das franquias, que geraram uma receita diária de mais de R$ 830 milhões por dia”, explica o autor da pesquisa, Marcus Rizzo.

  
Link da notícia aqui



sexta-feira, 5 de abril de 2013

Infográfico: O mercado de moda brasileiro

Fonte do Infográfico: ESPM / Fonte do texto: Bonde (Com adaptações)


De acordo com o infográfico criado pelo E-tail Report - que é dividido nas categorias: consumo, comportamento do consumidor e moda na internet - o consumo de roupas em 2013 será de R$ 129 bilhões.  A categoria de moda na internet se comparada ao ano passado vem crescendo 16% e, de acordo com os dados, as mulheres representam 59% dos consumidores de moda online no último ano. No grupo, há predominância também da classe AB, que equivale a cerca de 69% dos compradores, seguida da classe C, com 31%. Em relação à faixa etária, 40% dos consumidores têm entre 25 e 34 anos.


quinta-feira, 4 de abril de 2013

Microfranquias ganham espaço no mercado


03.04.2013 - Por Simone Guedes

Palestra em Minas Gerais mostra como o setor de franchising tem crescido no país
Belo Horizonte - De olho nas oportunidades do setor de franchising, micro e pequenas empresas mineiras estão buscando mais informações para se tornarem franqueadoras e expandir a própria marca. Para orientar os empreendedores sobre as novidades do mercado de franquias, o Sebrae em Minas Gerais promove a palestra Tendências para o Varejo e Franchising, no dia 11 de abril, às 19hs, na capital.

Durante a palestra serão discutidas as vantagens e desvantagens do setor de franquias, técnicas de avaliação para a escolha do melhor negócio e ainda tendências do setor apresentadas neste ano em dois dos mais importantes eventos internacionais do segmento: o National Retail Fair e a Internacional Franchise Associantion (IFA).

O evento também terá a participação do Diretor de Treinamento da Associação Brasileira de Franchising (ABF), Juarez Leão, que irá falar sobre as perspectivas de mercado e como uma franquia bem administrada pode se tornar um empreendimento lucrativo.

A palestra Tendências para o Varejo e Franchising integra as ações do Projeto Minas Franquia, promovido pelo Sebrae no estado para estimular as micro e pequenas empresas com potencial de se tornar franquias. Criado em 2011, o projeto já possibilitou o lançamento de 11 microfranquias em Uberlândia e Belo Horizonte. Neste ano, 25 empresas de Montes Claros, Varginha e Juiz de Fora também irão participar do projeto. “Queremos revelar o potencial de empresas mineiras e fomentar a criação de novas franquias em cidades polos”, explica a analista de Acesso a Mercado do Sebrae em Minas Gerais, Alessandra Simões.

A VoZZuca Cafés Especiais é um dos negócios identificados pelo Sebrae de Uberlândia por meio do projeto Minas Franquia, que apresentou maturidade e potencial de mercado para expandir sua atuação no formato de franquias. A cafeteria pertence a João Luiz Maia, que começou a trabalhar cedo com café, junto ao pai, na indústria de torrefação da família.

Em menos de um ano, a VoZZuca já possui quatro unidades, três em Uberlândia, incluindo a matriz própria, e uma recém-inaugurada em Araguari. Além disso, o empresário já planeja a implantação do serviço delivery em toda a rede. Cada franquia da VoZZuca gera, em média, R$ 45 mil, e o retorno varia de 15% a 20% do faturamento bruto. Por dia, são cerca de 300 cafés expressos vendidos em cada loja. Para ser franqueado da VoZZuca Cafés Especiais, o investimento médio é de R$ 120 mil para quiosques e de R$ 230 mil para lojas de rua, dependendo do tamanho.

“Minha perspectiva é fechar o ano com oito unidades. Já estou negociando as vendas no Triângulo Mineiro, em Belo Horizonte e outros estados da região Sudeste, e estou estudando propostas de cinco candidatos”, planeja João Luiz.
Serviço:
Palestra Tendências para o Varejo e Franchising
11 de abril, às 19:00
Auditório do Sebrae Minas – Avenida Barão Homem de Melo, 329 – Nova Granada
Belo Horizonte/MG
Entrada gratuita
Inscrições: www.sebraemg.com.br
Assessoria de Imprensa do Sebrae Minas
(31) 3379-9275 / 9276

Fonte: Agência Sebrae de Notícias

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Entretenimento Lidera Crescimento do Varejo no Brasil


02/04/2013 - POR MARCELO CABRAL

ITENS COMO GAMES, SMARTPHONES, CALÇADOS E TVS CRESCERAM TRÊS VEZES MAIS QUE OS DEMAIS EM 2012, SEGUNDO PESQUISA DA CONSULTORIA GFK


Consumo Varejo Televisão Compras Eletroeletrônicos (Foto: Getty Images)
A economia brasileira pode estar crescendo a um ritmo modorrento, mas o consumidor nacional quer mais é se divertir. Pelo menos essa é uma das conclusões de um estudo da empresa de pesquisa de mercado GfK sobre as vendas de 75 tipos de produtos no varejo brasileiro em 2012 na comparação com 2011.
De acordo com a pesquisa, o faturamento de uma lista de 14 itens com foco em entretenimento - que inclui brinquedos, calçados esportivos, games, TVs de tela fina, notebooks e smartphones – aumentou 5,5% no ano passando, chegando a R$ 61,3 bilhões. Já as vendas de bens duráveis como um todo tiveram elevação de apenas 1,8% em 2012, ficando na casa de R$ 97,4 bilhões.
“Praticamente todas as categorias que formam a cesta de entretenimento vêm apresentando crescimento. Existe sim uma evolução mais acelerada para esse segmento, fazendo com que ele ganhe cada vez mais importância, impulsionado especialmente pelas vendas de brinquedos e itens de alta tecnologia”, afirma Simone Aguiar, Gerente de Unidade de Negócio Varejo da GfK.
Segundo a empresa, entre todas as 75 categorias pesquisadas foi a de Games que apresentou o maior crescimento entre 2012 e 2011, com 133% de expansão. Outros segmentos com crescimento elevado foram as fritadeiras elétricas (86%), os tablets (85%) e os cortadores de cabelo (81%).
Em termos geográficos, a região com maior crescimento foi o Nordeste, com 8%, seguida pelo interior de São Paulo, com 5%. Esta,aliás, se tornou principal local do país em termos de faturamento total, responsável por 19% do total de vendas. O interior de São Paulo perde espaço para a capital apenas na cesta de entretenimento. Nesta, a maior cidade do estado representa 25% da receita do país.
Outra tendência apontada pela GfK é o crescimento das lojas generalistas, um setor que inclui hipermercados, lojas de departamentos e e-commerce sem loja física. O segmento teve elevação de 19,5% em seu faturamento, enquanto as lojas especialistas tiveram queda de 2% em sua receita no ano passado. Com o resultado, as lojas generalistas ganham espaço dentro dos canais de vendas, já sendo responsáveis por 22% das vendas no país.
Para os próximos anos, a GfK acredita que o foco do consumidor estará em produtos que tenham o apelo da sustentabilidade, assim como a elevação no potencial de consumo de moradores de favelas e comunidades de periferia, especialmente nas linhas branca e marrom. “Os anúncios do governo sobre incentivos fiscais para fabricação local de itens ligados à alta tecnologia, principalmente de televisores 3D visando a Copa do Mundo e as Olimpíadas, também indicam que o consumo ganhará movimento”, diz Simone.

terça-feira, 2 de abril de 2013

Revitalização de Espaços Comerciais

A revitalização de espaços comerciais foi foco de projetos do Sebrae em diversos estados nos últimos anos, com exemplos que obtiveram sucesso no objetivo de desenvolver e fortalecer o comércio de rua. Essas experiências possibilitaram o acúmulo de conhecimentos e ideias que podem ser replicados, pelo Sebrae e com o apoio de parceiros, para contribuir com o comércio varejista do país.

Acesse os documentos abaixo para conhecer mais sobre Revitalização de Espaços Comerciais, e entre em contato com o Sebrae de seu estado para saber como aplicar esse conceito no espaço comercial em que você atua!





Revista Conhecer: Revitalização de Espaços Comerciais
Em edição exclusiva para tratar desse tema, a revista traz casos de sucesso de projetos em várias regiões do Brasil, além de um infográfico resumindo os principais pontos trabalhados por projetos para revitalização de espaços comerciais.






Termo de Referência para Projetos de Revitalização de Espaços Comerciais
Esse documento descreve a metodologia de Revitalização de Espaços Comerciais, apresentando a dinâmica de operacionalização das etapas do projeto, a atuação dos diversos parceiros e definição de seus papéis, detalhando as ferramentas utilizadas no decorrer do processo, bem como os principais atores envolvidos ou impactados por ela. O documento se propõe a oferecer subsídios à luz das melhores práticas identificadas até o momento.